6 Dicas para Gestão Financeiras para um Advogado Autônomo

6 Dicas para Gestão Financeiras para um Advogado Autônomo

Um dos maiores desafios do advogado autônomo é uma gestão financeira, onde geralmente acabam estagnados no mesmo patamar sem conseguir nenhum tipo de progresso. Por isso separamos algumas dicas para que possa atingir metas e sonhos:

1 – Monte um planejamento financeiro

Um planejamento financeiro requer cuidados que envolvem o fluxo de caixa com o acompanhamento diário da movimentação financeira. Após pensar nisso e realizar esse acompanhamento, estabeleça metas para curto, médio e longo prazo.

2 – Separe as despesas pessoais das profissionais

O fator mais complicado da gestão financeira será este tópico, porém o mesmo desencadeia que todo o restante funcione adequadamente. A regra, portanto, é clara e simples: o que for despesa pessoa precisa ser pago pelo pró-labore previamente definido, enquanto as despesas do escritório devem ser pagas através da receita obtida.

3 – Utilize a receita com responsabilidade

Com essas duas regras básicas, o advogado autônomo irá se manter mais atento aos seus custos, evitando custos desnecessários. Quando se trabalha por sua própria conta, o advogado deve encontrar o equilíbrio financeiro em suas contas, inclusive nas despesas pessoais, evitando dificuldades na gestão financeira.

4 – Mantenha uma reserva financeira

A reserva financeira é de extrema importância, pois a mesma irá lhe auxiliar a cumprir com os compromissos de pagamento, mesmo quando a demanda de clientes reduzir e também caso venha a encontrar um despesa inesperada.

5 – Faça marketing jurídico

A Ordem dos Advogados possuí um Código de Ética bem rigoroso quanto a promoção do escritório através de publicidade. Porém hoje com o crescimento da internet você terá diversas opções para promover o seu escritório respeitando o Código de Ética. 

6 – Utilize os serviços de advogados correspondentes

O advogado autônomo, como qualquer outro profissional de Direito, poderá ter, entre seus processos, diligências em outras localidades. O que com o deslocamento até o local, juntamente com despesas de hospedagem e alimentação torna-se muito oneroso. Nestes casos, a contratação de advogados correspondentes, é fundamental, não só pela economia mas também pela agilidade.

Com a implantação dessas pequenas regras, o advogado autônomo terá maior disponibilidade para cuidar de seus processos, ao mesmo tempo em que poderá gerenciar as finanças de seu escritório, evitando uma série de problemas e garantindo que tenha condições financeiras mais favoráveis para direcionar sua carreira.

Deixe um comentário